O Governo Mocambicano prioriza a melhoria do acesso e qualidade da educação da criança

 O país ainda se depara com uma situação em que possui uma das taxas de casamentos prematuros mais elevadas do mundo, afectando uma a cada duas raparigas, e a segunda maior taxa de casamentos prematuros na região sul da África," disse o Representante do UNICEF Marcoluigi Corsi.


Em Moçambique 48% das mulheres entre 20 e 24 anos de idade casaram-se antes dos 18 anos e 14% antes dos 15 anos.” enfatizou tendo acrescentado que “tal estratégia apresenta os factos mais importantes que as pessoas têm o direito de saber, para que elas possam agir na prevenção e combate aos casamentos prematuros.”

Neste ambito, a XI secção ordinaria realizada hoje em Maputo tinha em vista alcançar os objectivos da redução da pratica de casamentos prematuros, com os esforços visando reduzir os índices de casamentos prematuros, o Governo está a implementar a Estratégia Nacional de Prevenção e Combate dos Casamentos Prematuros 2016-2019, o que está a permitir criar um ambiente favorável a redução, prevenção e mitigação do impacto deste fenómeno na rapariga.

Carlos Agostinho na secção disse que a melhoria do acesso e da qualidade de educação das crianças,
em especial das raparigas, através de criação de condições, tais como bolsas de estudo, uniformes e
alimentos para incentivar a rapariga a matricular-se ou a permanecer na escola e o e mpoderamento
das raparigas em informação, habilidades e redes de apoio para aumentar os conhecimentos sobre si
próprias, o meio que as rodeia e que sejam capazes de tomar decisões sobre as suas vidas. 

"Exortamos a todos a juntarem-se aos esforços do Governo na promoção de acções de combate a
violência contra a rapariga, desigualdade do género, desistência escolar e todas as práticas que
propiciam a ocorrência de casamentos prematurosʺ disse do Rosario 

O Primeiro Ministro frisou que com o Programa de Segurança Social Básica, iniciado em
Setembro de 2018, no distrito de Lalaua, província de Nampula, a implementação do subsídio para
crianças necessitadas de 0 a 2 anos, que integra a componente de cuidados de saúde. "Esperamos
que até 2020 este programa seja expandido para mais 03 distritos do país, podendo abranger um total
de 15.500 beneficiários e garantir a protecção social dos moçambicanos, sobretudo os que vivem em
situação de pobreza e vulnerabilidadeʺ.


O Governo Mocambicano prioriza a melhoria do acesso e qualidade da educação da criança O Governo Mocambicano prioriza a melhoria do acesso e qualidade da educação da criança Reviewed by Rádio Voz Coop on março 15, 2019 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.