Mais de 280 malfeitores corre ao julgamento nas instâncias judiciais de Cabo Delgado.

A segurança e tranquilidade públicas constituem desafios as acções criminosas perpetradas por
grupos de malfeitores contra a população e infra-estruturas públicas e privadas, na zona norte
da província de Cabo Delgado, em aldeias de Mocímboa da Praia, Macomia e Palma. 
Carlos Agostinho do Rosário, na abertura da XI secção ordinária disse que o corolário da
estreita colaboração e denuncia da população local, foi possível, até ao momento, neutralizar
mais de 280 malfeitores, de entre nacionais e estrangeiros, sob os quais corre o julgamento nas
instâncias judiciais de Cabo Delgado.

Do Rosário frisou ainda que os  malfeitores que actuam em pequenos grupos, recorrem a actos
intimidatórios, assassinatos bárbaros com recursos a armas brancas e de fogo bem como incendeiam
casas, saqueiam produtos alimentares da população e atacam viaturas civis de particulares. 

 "Para fazer face a estas acções levadas a cabo pelos malfeitores, foram destacadas unidades e
valências  das Forcas de Defesa e Segurança para aqueles pontos com o objectivo de defender a
população e empreendimentos económicas e sociais públicos e privados", acrescentou 

O Primeiro Ministro relatou que o envolvimento de cidadãos estrangeiros nessas acções criminosas,
temos estado a trocar informações com os países vizinhos, o que está a permitir a neutralização e
limitação dos movimentos dos malfeitores. 

"As acções das Forças de Defesa e Segurança, com o apoio da população e com os resultados da
cooperação com os países vizinhos, estão a concorrer para o restabelecimento da segurança e
tranquilidade públicas, permitindo o curso normal da vida da população bem como o prosseguimento
dos projectos de desenvolvimento sócio económico" disse do Rosário.    

Carlos Agostinho do Rosário, exorta a população e outras forças vivas a manterem-se vigilantes e
continuarem a colaborar activamente com as Forças da Defesa e Segurança para neutralizar as
investidas dos malfeitores. 

Saudamos o engajamento e bravura das Forças de Defesa e Segurança que têm garantido a
manutenção da ordem e segurança públicas bem como a neutralização dos malfeitores e seus
elementos de apoio,  igualmente a população dos distritos afectadas com as Forças e Segurança, o
que tem permitido a localização  e desarticulação desses grupos de malfeitores.

Mais de 280 malfeitores corre ao julgamento nas instâncias judiciais de Cabo Delgado. Mais de 280 malfeitores corre ao julgamento nas instâncias judiciais de Cabo Delgado. Reviewed by Rádio Voz Coop on março 15, 2019 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.