CONFERÊNCIA NACIONAL DA RAPARIGA: Meninas da Zambézia pedem aos professores para que se esforcem na comunicação para diminuir os assédios sexuais - Rádio Voz Coop

Últimas

Esta é a Rádio Comunitária "A Voz da Cooperativa". Notícias de Moçambique e do Mundo na nossa página. A melhor parte da comunicação social em Moçambique. As rádios comunitárias são oficialmente a melhor cobertura de mídia em Moçambique, cubrindo mais de 75% do território nacional.

ESTE ESPAÇO PODE SER SEU. LIGUE 826662220

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

CONFERÊNCIA NACIONAL DA RAPARIGA: Meninas da Zambézia pedem aos professores para que se esforcem na comunicação para diminuir os assédios sexuais

A informação foi avançada nesta quinta-feira durante a Conferência Nacional da Rapariga que decorre em Maputo, sob o lema "para que nenhuma menina fique excluída do desenvolvimento em Moçambique, vamos erradicar os casamentos prematuros".
Conferência Nacional da Rapariga


O evento de dois visa a troca de experiências entre raparigas e rapazes no tocante a defesa dos direitos humanos das crianças concretamente no combate à todo tipo de violência contra a maioria populacional de Moçambique. Segundo falam os representantes de Inhambane, e Pemba há uma necessidade de aumentar a cobertura da informação pela criação de programas de rádios nas emissoras comunitárias de modo a empoderar maior número de adolescentes que nos últimos dias segundo referem, os rapazes abandonam a escola em detrimento da busca do sustento familiar.
Em Cabo Delgado já existe um programa denominado 50/50 financiado por um grupo de Brasileiros. O mesmo programa é emitido numa emissora local comunitária de Balama. "O constrangimento é o programa é cobrado pela rádio quando entendemos que é muito útil às raparigas que em termos estatísticos Cabo Delgado é a que tem maior índice de pessoas infectadas por HIV e meninas menores de 15 anos de idade. Dando seguimento durante a partilha de informação às raparigas denunciaram que há consumo excessivo de álcool nas escolas e o pior é que os professores bebem com os seus alunos menores de idade. "Pedimos que o governo fiscalize os estabelecimentos comerciais e de educação. 
Enviar um comentário