Pais e Encarregados de Educação não conseguem falar de sexualidade com seus filhos - Rádio Voz Coop

Breaking

Esta é a Rádio Comunitária "A Voz da Cooperativa". Notícias de Moçambique e do Mundo na nossa página. A melhor parte da comunicação social em Moçambique. As rádios comunitárias são oficialmente a melhor cobertura de mídia em Moçambique, cubrindo mais de 75% do território nacional.

ESTE ESPAÇO PODE SER SEU. LIGUE 826662220

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Pais e Encarregados de Educação não conseguem falar de sexualidade com seus filhos

Em Moçambique a Sexualidade é ainda tratada como um tabu para muitos pais e encarregados de educação.
Resultado de imagem para gravidez indesejada AFRICA
FOTOGRAFIA/UNICEF
Por: Marane Nhantumbo

Observa-se a grande dificuldade, que os pais têm hoje para orientar os seus filhos, preferindo na maioria das vezes, transferir essa função à Escola. Por isso, crianças e adolescentes buscam informações sobre a sexualidade na internet, com colegas e amigos ou em outras fontes, o que coloca em risco suas próprias vidas. No entanto, a pesquisa mostra que a maioria dos adolescentes, não tem o conhecimento necessário para tomar decisões importantes sobre a sua vida sexual e reprodutiva de forma responsável, deixando-os vulneráveis a infecções, sexualmente transmissíveis e a gravidezes indesejadas.
Jovens e adolescentes com idades compreendidas entre 16 a 18 anos falaram a nossa equipa de reportagem que os pais não tem o hábito de falar abertamente do sexo e se falam nunca aprofundam o assunto.
Raimundo Langa e Rafael Mambo, dizem que os pais devem tomar iniciativa para falar do sexo perante os filhos e devem se mostrar abertos a conversa.

A importância de tratar a questão da sexualidade dos jovens e adolescentes particularmente no tocante a saúde sexual e reprodutiva, foi abordada com muito entusiasmo na conferencia das nações unidas sobre população e desenvolvimento. Com efeito, o seu plano de acção reconhece que os adolescentes devem ter acesso a informação, aconselhamento e serviços, respeitando os direitos e as responsabilidades dos pais.
Enviar um comentário