Depois de 5 anos fora, a moçambicana volta com sucesso musical a sua terra natal - Rádio Voz Coop

Breaking

Esta é a Rádio Comunitária "A Voz da Cooperativa". Notícias de Moçambique e do Mundo na nossa página. A melhor parte da comunicação social em Moçambique. As rádios comunitárias são oficialmente a melhor cobertura de mídia em Moçambique, cubrindo mais de 75% do território nacional.

ESTE ESPAÇO PODE SER SEU. LIGUE 826662220

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Depois de 5 anos fora, a moçambicana volta com sucesso musical a sua terra natal

Depois de 5 anos radicada em São Paulo (Brasil), a moçambicana Lenna Bahule volta à sua cidade natal para apresentar o seu primeiro álbum, intitulado "Nômade" que teve a sua estreia em terras brasileiras em 2016, tendo o disco ficado, no mesmo ano, entre os 100 melhores discos de música de acordo com o site Embrulhador. 
Foto de Centro Cultural Franco-Moçambicano.
Neste trabalho, além de canções da sua autoria, Lenna interpreta também músicas do cancioneiro popular do seu povo numa viagem sonora, rítmica e poética, usando linguagens da música corporal e vocal onde o corpo também funciona como instrumento melódico, harmónico e rítmico. Numa formação inusitada, Lenna propõe uma estética que explora o uso potente da voz, do corpo, dos ritmos tradicionais e da narração fonética com história, improvisos e 
cantoria.

Para o concerto de 9 de Fevereiro a Lenna terá como convidados: Danilo Moraes (Brasil), May Mbira, Cheny Wa Gune, Tchaka Waka Bantu, Associação cultural Hodi.
Sobre Lenna
Lenna Bahule é cantora, natural de Maputo, Moçambique. Iniciou sua formação em música aos cinco anos, tendo ingressado na Escola Nacional de Música (ENM) em Maputo, onde estudou piano como instrumento principal durante oito anos. Começou a fazer carreira solo como vocalista em 2006, escrevendo canções, participando em festivais culturais e de intercâmbio e fazendo colaborações com diversos artistas moçambicanos e estrangeiros, experimentando gêneros musicais variados.
Um dos destaques de sua trajetória profissional em Maputo, foi o trabalho como backing vocal do veterano artista moçambicano Stewart Sukuma, com quem a artista excursionou por vários países da Europa e no Brasil em 2011. Em 2009, fez parte do TP50, grupo de moçambicanos que atua com canções do repertório popular brasileiro, o que tornou possível a ponte para sua vinda ao Brasil.
Desde 2012, radicada em São Paulo, fundamentou sua pesquisa sobre os ritmos tradicionais moçambicanos e sobre a música vocal e diferentes caminhos para o uso da voz e do corpo como instrumento musical e de expressão artística. Estuda e participa de atividades de intercâmbio e grupos de estudo com alguns artistas pioneiros de diversas técnicas de improvisação, consciência corporal e musica corporal, como: Fernando Barba, Stênio Mendes, Zuza Gonçalves, Pedro Consorte, Ronaldo dos Santos, Wagner Barbosa, Geórgia Dias, Sílvia Goes, Eleni Vosniadou (GRE), Rhiannon (USA).
Com a sua carreira crescendo em São Paulo, Lenna já se apresentou em alguns dos principais palcos da cidade, como Casa Do Núcleo, Museu da Casa Brasileira, Auditório Ibirapuera e SESC’s e colaborou com alguns artistas brasileiros como Benjamim Taubkin, Carlinhos Antunes, LaMerica Ilu Oba de Min, Clarianas, Marcelo Pretto com o senegalês Mamour Ba, Mu Mbana de Guine-Bissau e Itamar Doari de Israel. Participou como vocalista e arranjadora nos álbuns Mestiça de Jurema Paes, Abrigação de Angelo Mundy e Palavras e Sonhos de Luiz Tatit. Também apresentou.-se com o Coral Jovem do Estado de São Paulo- EMESP à convite de Tiago Pinheiro e fez a direção musical e trilha sonora da peca teatral acessível a surdos e cegos, “FEIO” em parceria com o coletivo GRÃO de arte.
Atualmente, além das suas apresentações “SOLO”, tem se apresentado com o seu grupo vocal que surgiu por conta do seu primeiro CD intitulado “NÔMADE”, trabalho este baseado na sua pesquisa sobre musica e improvisação vocal e releitura de cantos populares moçambicanos. 
Também integra o duo de baixo e voz com o conceituado baixista brasileiro João Taubkin (Taubkin e Bahule) e direciona o grupo de dança sul-africana, GUMBOOT dance Brasil.

Desde 2013, orienta, conduz e pesquisa atividades relacionadas à música vocal africana e ao aprofundamento artístico e criativo musical, por meio de aulas particulares e encontros com grupos corais e/ou vocais. Ministra uma Oficina de Vivências Moçambicanas composta por jogos, brincadeiras infantis, cantos e danças populares de sua terra natal. Estas oficinas já foram ministradas em diversos locais como: SESC’s, Instituto Brincante, Casa do Brincar, Espaço Brincar, Espaço Cachuera, Teca Oficina de Música, UNICAMP entre outros.
Data: 9 de Fevereiro
Horario: 20:30
Onde: Centro Cultural Franco Moçambicano.
Investimento: 500MZN / 400MZN (Clube cultural & - de 12 anos)
Os bilhetes serão vendidos no dia do concerto a partir das 10h
Enviar um comentário