MISAU PREOCUPADO COM A PREVALÊNCIA DA TUBERCULOSE PULMONAR NO PAÍS - Rádio Voz Coop

Breaking

Esta é a Rádio Comunitária "A Voz da Cooperativa". Notícias de Moçambique e do Mundo na nossa página. A melhor parte da comunicação social em Moçambique. As rádios comunitárias são oficialmente a melhor cobertura de mídia em Moçambique, cubrindo mais de 75% do território nacional.

ESTE ESPAÇO PODE SER SEU. LIGUE 826662220

domingo, 3 de dezembro de 2017

MISAU PREOCUPADO COM A PREVALÊNCIA DA TUBERCULOSE PULMONAR NO PAÍS

O Ministério da Saúde em colaboração com o Instituto Nacional de Estatística e Parceiros, vai implementar de Dezembro de 2017 a Novembro de 2019 o primeiro Inquérito Nacional de Prevalência da Tuberculose Pulmonar (INaTB 2017) em Moçambique. Esta informação foi avançada no decurso do lançamento da iniciativa que teve lugar sábado, dia 02 de Dezembro, em Xai-Xai, Província de Gaza.
Resultado de imagem para tuberculose pulmonar em africa

Segundo um comunicado de Imprensa enviado a nossa redação, este é o primeiro Inquérito Nacional de Prevalência da Tuberculose Pulmonar em Moçambique, e visa essencialmente determinar a Prevalência da Tuberculose confirmada em laboratório na população adulta no país. Estes dados serão usados para estimar a prevalência da Tuberculose na população geral em Moçambique. Adicionalmente, vai avaliar a influência de outros factores no desenvolvimento da Tuberculose. 

O INaTB será realizado em todas províncias do País, abrangidas por um inquérito aproximadamente 42,000 homens e mulheres com idade igual ou superior a 15 anos.
Estima-se que ocorram anualmente, em Moçambique, 159,000 novos casos de Tuberculose.
O inquérito, irá gerar resultados de importância crítica para informar a planificação e definição de intervenções para a prevenção, diagnóstico, tratamento, monitoria e avaliação de acções visando o controlo da Tuberculose em Moçambique.

Em 2006 o Governo declarou a Tuberculose como um problema de Saúde Pública. O País consta na lista dos 30 países classificados pela Organização Mundial da Saúde como alta carga de Tuberculose, Co-infecção Tuberculose - HIV/SIDA e Tuberculose Resistente á Medicamentos.






Enviar um comentário