Cidadãos chamados a supervisionar instituições de Ensino Superior - Rádio Voz Coop

Breaking

Esta é a Rádio Comunitária "A Voz da Cooperativa". Notícias de Moçambique e do Mundo na nossa página. A melhor parte da comunicação social em Moçambique. As rádios comunitárias são oficialmente a melhor cobertura de mídia em Moçambique, cubrindo mais de 75% do território nacional.

ESTE ESPAÇO PODE SER SEU. LIGUE 826662220

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Cidadãos chamados a supervisionar instituições de Ensino Superior

O Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional insta os órgãos de Comunicação social a divulgar iniciativas que visam a melhoria da qualidade do ensino superior no país. Para que tal aconteça o MCTESTP, sugere que os Órgãos de Comunicação Social, informem aos cidadãos no caso particular de pretensão de inscrição à exames de admissão, devem conferir se as instituições em causa possuem Alvará para o exercício das suas Actividades, documento que confere autoridade legal para prestação de serviços à sociedade.

Estas declarações, foram proferidas pelo Secretário Permanente do MCTESTP, Celso Laice, durante a cerimônia de enceramento do Seminário de Partilha de Actividades Desenvolvidas pelo MCTESTP, evento que durou dois dias e reuniu cerca de 40 profissionais de diversos órgãos de comunicação social públicos e provados.
Segundo um documento enviado a nossa redacção, citando Celso Laice, explicando que a legislação em vigor do Ensino Superior, aponta que o Alvará, deverá estar afixado num local público, visível e de fácil acesso nas Instituições de Ensino Superior, quer privadas ou públicas.

Aliás o Alvará é emitido de forma individual à cada unidade que oferece serviços formativos na área do Ensino Superior, o que corresponde dizer que tanto a sede, quanto as diversas representações de uma Instituição de Ensino Superior, devem possuir cada uma o seu próprio Documento.
Na ocasião, o MCTESTP, comprometeu-se em envidar esforços para promoção de actividades formativas que visem não apenas a divulgação de eventos científicos, mas, que possam evoluir para promoção de actividades relativas ao Jornalismo Científico, a disseminação efectiva da Ciência e Tecnologia.
Anotamos, com satisfação, as recomendações por vós feitas, visando maior conhecimento pela sociedade das actividades de impacto em curso no âmbito da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional”, disse Laice.

Importa referir que o seminário de Partilha de Actividades Desenvolvidas pelo MCTESTP, tinha como objectivo promover a interacção e proximidade institucionais com diversos órgãos de comunicação social, entre públicos e privados.
Enviar um comentário