Aos novos dirigentes das FDS - Nyusi exige a defesa da soberania nacional - Rádio Voz Coop

Breaking

Esta é a Rádio Comunitária "A Voz da Cooperativa". Notícias de Moçambique e do Mundo na nossa página. A melhor parte da comunicação social em Moçambique. As rádios comunitárias são oficialmente a melhor cobertura de mídia em Moçambique, cubrindo mais de 75% do território nacional.

ESTE ESPAÇO PODE SER SEU. LIGUE 826662220

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Aos novos dirigentes das FDS - Nyusi exige a defesa da soberania nacional

Presidente da Republica, Filipe Jacinto Nyusi, impôs aos dirigentes das Forcas de Defesa e Segurança (FDS) a capacidade de prever os possíveis fenómenos que possam atentar a paz, a independência, e soberania nacional, numa altura em que o pais e o mundo vivem momentos desafiadores, que exigem das instituições de segurança uma nova postura para o combate destes males.

Este desafio foi lançado, ontem (30), aquando do empossamento do Inspector-Geral da Policia Bernardino Rafael, e Comissário da Policia Timóteo Bernardo, Comandante-Geral e Vice-Comandante-Geral da Policia da Republica de Moçambique
(PRM), respectivamente. O acto teve lugar no Quartel do Estado Maior-General das Forcas Armadas de Defesa de Moçambique. Para Nyusi, acapacidade de antecipar os fenómenos permitira evitar a ocorrência de fenómenos nefastos, e quando tal se mostrar impossível possibilitara a coordenação de acções, para a sua mitigação de forma sistemática e objectiva, criando as bases para uma maior compreensão dos passos a seguir, para o alcance da estabilidade e segurança do país. Tomam posse no momento em que o pais, a região e o mundo, enfrentam enormes adversidades decorrentes da ocorrência simultâneo de vários fenómenos. Referimo-nos aos desafios da paz, da consolidação do estado de direito democrático e da imperiosa missão de criação de bem-estar para o povo, num cenário de crise Financeira, fenómenos naturais e ameaça a estabilidade e segurança do pais, disse. Segundo o estadista, a movimentação dos quadros surge como resposta a ocorrência em simultâneo de vários fenómenos que desafiam o bem-estar dos moçambicanos e a consolidação do direito democrático, numa altura em que o pais atravessa uma delicada conjuntura económica. Para tal, e imperioso que as FDS continuem a cultivar os valores da disciplina, obediência, lealdade e patriotismo que sempre as  caracterizaram, visto que os conhecimentos técnicos aliados aos princípios e valores consolidaram o papel e o carisma. De salientar que, na mesma ocasião, foram, igualmente, empossados o novo Chefe de Estado Maior-General das Forcas Armadas de Defesa de Moçambique, General do Exercito Lazaro Lopes Menete, e o Comandante do Ramo de Exercito Major-General Ezequiel

Isac Muianga. 
Enviar um comentário