Dormir com Olho e Ouvido fora do quarto é o segredo para combater o crime no município da Matola - Munícipes

Moradores do bairro Infulene ´´D``, posto administrativo de Infulene no município da Matola, clamam patrulhamento policial a calada da noite, devido a onda de criminalidade que tem vindo a aumentar.
Resultado de imagem para policiamento comunitario em mocambique


Esta constatação foi expressa nesta quinta-feira(18.01), quando nossa equipe de reportagem escalou aquela zona residencial, afim de saber quais eram os problemas que apoquentavam aqueles munícipes, do distrito da Matola. Numa ronda feita pela nossa equipe, os moradores foram apontando vários problemas, como o de cortes frequentes de energia eléctrica, mas o mais focado é o crime. O amigo do alheio tem visitados aqueles moradores a calada da noite, o que lhes deixa muito preocupados. Luisa Matsinhe,  residente do bairro Infulene ´´D``, falou aos nossos microfones que não há patrulha no bairro e acrescentou que numa dessas vezes presenciou um caso de roubo de uma das suas vizinhas e a polícia nada fez para intervir nem apoiar a vítima.
Benedito Massango, queixa-se do facto de muitas vezes não ter resposta positiva dos agentes da Lei & Ordem e quando vão comunicar algumas ocorrências ao posto policial local ninguém dá importância.
A ordem e tranquilidade públicas, no bairro Infulene ´´D``, ainda é um calcanhar de aquiles. ´´Você tem que dormir com um olho fora e ouvido no que acontece na rua e no seu quintal``, lamentou Ben Manuel, um dos residentes do bairro.
Moçambique, tem até o presente ano cerca de 2700 comités comunitários de segurança.

Ouvir notícias agora
Enviar um comentário
Com tecnologia do Blogger.