Aprovada lei de espionagem nos EUA e Donald Trump faz confusão no Twitter

A Câmara dos Representantes, que trabalha ao lado do Senado no governo dos Estados Unidos, passou uma lei para renovar o programa de vigilância de internet sem a necessidade de autorização judicial, nota a Reuters
https://img.ibxk.com.br//2018/01/12/
Caso você não saiba, uma ação similar foi denunciada por Edward Snowden há um tempo, com programas para vigilar cidadãos em todo mundo sendo executados pelos EUA. No caso, "programa de vigilância de internet" é o nome oficial da vigilância de massa.

No Twitter, Trump lançou alguns tweets confusos sobre a lei, dando a entender que ele estava com dúvidas sobre o programa. Primeiro, ele disse: "Esse é o ato que pode ter sido usado, com a ajuda de um dossiê falso sem crédito, para controlar e abusar tanto da campanha Trump pela administração anterior e outras?". Logo depois, adicionou: "Nós precisamos disso!".
Democratas na Câmara aproveitar a confusão de Trump para tentar cancelar a votação do programa de vigilância de massa, contudo, os republicanos "conseguiram segurar a onda" e a lei foi aprovada.
Anteriormente, alguns republicanos mais liberais e outros democratas tentaram incluir uma emenda para exigir uma autorização judicial antes da NSA fuçar a vida de uma pessoa quando e como quiser. A emenda não foi aceita.
Infelizmente, o novo governo dos EUA volta com tudo para a espionagem sobre o mundo — e se você acha que não tem nada a ver com isso, leia a reportagem "Até que ponto estamos sendo espionados?".
Leia mais em...
Enviar um comentário
Com tecnologia do Blogger.