Problemas de Transporte em Maputo - Albasine, Malhazine, Guava e Magoanine recebem autocarros

O Conselho Municipal da Cidade de Maputo, procedeu a entrega de 26 de autocarros na manhã desta segunda feira, aos transportadores do corredor de Albasine.
Imagem relacionada

Numa cerimónia bastante concorrida, onde estiveram presentes diversos líderes locais, secretários dos bairros adjacentes a Magoanine, João Matlombe, Vereador para Área de Transportes e Comunicações do Município de Maputo, explicou que as viaturas entregues nesta segunda-feira deverão fazer um trajecto já traçado seguindo as Av. Sebastião Marcos Mabote e Don Alexandre, abrangendo os moradores de Albasine, Zintava, Magonanine, Romão, Laulane e Mahotas.

Os 26 autocarros entregues esta segunda-feira, em Maputo, fazem parte do total de 262 viaturas, já entregues em processos iguais iniciados em 2016, como parte do plano estratégico do governo para solucionar o problema de transporte de passageiros nas cidades de Maputo e Matola. ´´Até Março de 2018 esperamos que não haja problema de transporte de passageiros em Maputo``, disse Matlombe acrescentando que para além das rotas e trajectos já mencionadas, haverá uma frota a ser dedicada para usar o trajecto da linha férrea com o destino a Museu ou Baixa da cidade.
´´Esta é uma parte dos autocarros que vão ser alocados ao ao distrito municpal KaMavota ao longo dos próximos 3 meses, para ver se conseguimos eliminar o problema das carinhas abertas``, frisou Matlombe. Segundo a fonte, serão transportados diariamente 700.000 passageiros, colocando o desafio ao município para a melhoria do sistema de transporte visto que em apenas uma hora cerca de 5000 pessoas procuram transporte de passageiros, o que em média seria necessário uma frota de 60 autocarros para minimizar o problema.  
Os autocarros terão manutenção para 150.000KM e um seguro automóvel de um ano. Apela-se a vigilância de todos para eliminar situações de encurtamento de rotas e especulação de preços, pois para o ano estão previstos mais 400 autocarros para além da frota dos 300 já conhecidos pelos cidadão moçambicanos.
Enviar um comentário
Com tecnologia do Blogger.