Encurtamento de rota prejudica moradores de Muxùngue

Residentes do bairro Ndlavela, na zona do Cemitério Samora Machel, vulgarmente conhecido por Muxùngue, reclamam o desvio e encurtamento de rotas. Muxùngue está também localizado no Posto Administrativo de Infulene, Município da Matola, e nos dias que correm os problemas de transporte agudizam-se mais. 

Guilhermina Vasco residente daquele bairro residencial, repudia a atitude de muitos transportadores semi-colectivos de passageiros que fazem a rota Zona Verde-Muxúngue, de fazer um encurtamento de rota que aos olhos de qualquer um parece oficial. Guilhermina acrescenta que o cenário pesa mais nas primeiras horas do dia e no fim de cada jornada laboral, onde chega a pagar o valor da viagem antes de chegar ao destino e vendo-se obrigada a caminhar para terminar o destino desejado, devido a desmandos perpetrados pelos transportadores, que ´´funcionam quese sem lei``, explodiu.

Por outro lado, Marcos Dauquele, diz que o que mais lhe dói é ter que ficar horas a fio a espera do dito ´´chapa`` mas quando é para subir até ao destino, nada acontece, ´´pedidimos a quem de direito para nos ajudar``.

Refira-se que a problemática de encurtamento de rotas nas cidades de Maputo e Matola, parece ser algo oficializado, pois mesmo as barbas das autoridades, os transportadores agem sem nenhum medo nem dúvida, colocando em maus lençóis a vida dos munícipes.
Os residentes daquela zona residencial, pediram também a intervenção do município da Matola, para melhorar as vias de acesso de modo que tenham também transporte de qualidade.
Enviar um comentário
Com tecnologia do Blogger.