Investigação criminal inquieta classe jornalística

Jornalistas de Maputo, debatem na próxima terça-feira em Maputo, sobre o seu papel na investigação criminal. O Evento é coordenado pela Associação da Mulher na Comunicação Social (AMCS), Rede de Comunicadores Amigo da Criança (RECAC), Instituto para a Comunicação Social da África Austral (MISA), Centro de Integridade Pública de Moçambique (CIP), Liga de ONGs em Moçambique (JOINT) com o apoio do Programa Para Fortalecimento da Mídia.

A imprensa tem se dedicado a investigar e desvendar mistérios e factos ocultos ao conhecimento público. Não raras vezes, são os órgãos de comunicação social que divulgam, em primeira mão, informação relevante e que possa ser utilizada pelo Ministério Público e outras instituições especializadas para investigações.
Enviar um comentário
Com tecnologia do Blogger.